Mercado de impressoras cresceu 3,3% no segundo trimestre de 2019, revela estudo da IDC Brasil.

Início de ano fiscal das fabricantes, lançamentos e licitações antecipadas contribuíram para o resultado positivo.

A IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, acaba de divulgar o estudo IDC Brazil Quarterly Hardcopy Tracker Q2/2019, apontando um crescimento de 3,3% no mercado de impressão no Brasil no segundo trimestre de 2019, na comparação com o mesmo período de 2018. Nos meses de abril, maio e junho deste ano foram vendidas 656.537 impressoras e multifuncionais. Deste total, 261.556 (39,8%) foram impressoras cartucho de tinta, 260.353 (39,7%) foram tanque de tinta, 133.178 (20,3%) modelos a laser e 1.448 (0,2%) impressoras matriciais.

O resultado, segundo o analista de mercado da IDC Brasil, Rodrigo Okayama Pereira, ocorreu principalmente por três fatores: muitas fabricantes começaram o novo ano fiscal em abril com mudanças na presidência ou nas estratégias, além de novos desafios de crescimento,  investimentos em equipe e lançamentos de produtos; o potencial dos equipamentos Inkjet (tecnologias tanque e cartucho de tinta) foi explorado com foco em pequenas empresas (até 100 colaboradores); e o número de projetos e licitações foi acima do esperado para o período, adiantando propostas que estavam previstas para o segundo semestre de 2019. “Este último fator, inclusive, contribuiu para que as vendas de impressoras a laser fossem 11,5% maior do que as do primeiro trimestre deste ano”.

A receita total do mercado de impressoras no segundo trimestre de 2019 foi de US$ 175,7 milhões, com queda de 1,1% em relação ao segundo trimestre de 2018. O analista da IDC Brasil atribui o resultado ao número menor de vendas de equipamentos a laser, que são mais caros e têm maior participação no total da receita. “Porém, quando comparado ao primeiro trimestre de 2019, houve um crescimento de 5,1% na receita total, impulsionado pelo aumento da venda de equipamentos destinados ao mercado corporativo (+31ppm), que gerou um crescimento de receita de 16,1% em modelos laser, em relação ao trimestre anterior“, explica Rodrigo.

Dividido por segmentos, o estudo IDC Brazil Quarterly Hardcopy Tracker Q2/2019 revelou que o varejo ficou com a maior fatia: 383.717 impressoras, sendo 210.035 (54,8%) cartucho de tinta, 152.087 (39,6%) tanque de tinta, e 21.595 (5,6%) a laser. “As fabricantes investiram em ações para impulsionar a venda de equipamentos cartucho de tinta com qualidade e preços baixos e, por conta disso, os modelos tanque de tinta venderam menos neste trimestre em especial. Além disso, houve queda na venda de equipamentos a laser no varejo, movimento que vem acontecendo nos últimos anos”, diz o analista da IDC. “Modelos a laser costumam ser mais caros, ponto esse que mostra o impacto dos equipamentos tanque de tinta nas microempresas e pequenos escritórios“, completa.

Já o mercado corporativo comprou 244.469 unidades em abril, maio e junho deste ano, um crescimento de 5,1% em relação ao segundo trimestre do ano passado. 63% dessas vendas foram para as pequenas e médias empresas, que compraram mais equipamentos Inkjet e impressoras a laser. “O aumento nas vendas de equipamentos Inkjet nestes segmentos fortalecem a tendência da penetração desta tecnologia no mercado empresarial“, afirma Pereira.

Com os resultados do primeiro e segundo trimestre juntos, a IDC Brasil concluiu que o primeiro semestre de 2019 foi marcado pela presença das fabricantes em feiras, congressos e eventos mais específicos e de nicho e lançamento de produtos e tecnologias. No período, segundo a IDC, as fabricantes também deram atenção especial para pequenas e médias empresas e investiram no mercado de equipamentos de produção (+60ppm e altos volumes mensais de impressão), que vem se tornando cada vez mais rentável para segmentos como fotografia, editoração e saúde.

Para o segundo semestre de 2019, a IDC Brasil prevê um bom desempenho do mercado corporativo e a recuperação da confiança dos empresários, que deve impulsionar investimentos que até então estavam à espera de resoluções político-econômicas, como liberação de crédito, diminuição nas taxas de juros e distribuição orçamentária, resultando em um crescimento de 8,5% no período.

Sobre a IDC

A International Data Corporation (IDC) é líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e eventos para os mercados de tecnologia da informação, telecomunicações e tecnologia de consumo. Com mais de 1.100 analistas em todo o mundo, a IDC fornece conhecimentos globais, regionais e locais sobre tendências e oportunidades em tecnologia e indústria em 110 países. A análise e o conhecimento da IDC ajudam os profissionais de TI, executivos e a comunidade de investimentos a tomar decisões fundamentadas sobre a tecnologia e atingir os principais objetivos comerciais. Fundada em 1964, a IDC é uma subsidiária da IDG, a principal empresa de tecnologia, pesquisa e mídia de eventos do mundo.

Para saber mais sobre IDC, visite www.idc.com e www.idclatin.com.

Fernanda Martin

Professora, escritora, nerd, amante de livros, séries e gatos. Instagram: @martchiin

%d blogueiros gostam disto: