[CRÍTICA] O Negócio – Última Temporada

Este início de temporada tivemos uma surpresa não muito legal sobre a série original da HBO feita em terras brazucas, a Home Box Office estreou a última temporada do sucesso mundial O Negócio, sendo a segunda produção internacional mais vista do canal em todo o planeta.

Se você é um alienígena ou esteve com monges hindus nos últimos 5 anos, vou explicar do que se trata: A série, criada por Luca Paiva Mello e Rodrigo Castilho, conta a história de 4 mulheres que são profissionais do sexo, e uma delas, Karen, vivida pela incrível Rafaela Mandelli, utiliza técnicas de marketing e empreendedorismo para “alavancar os negócios”.

Durante as três primeiras temporadas, elas tiveram que viver as sombras e esconder de sua família sua verdadeira profissão, porém nesta reta final, Karen escreveu um livro contando sua vida, e as meninas se veem obrigadas a contar para seus pais sobre sua vida dupla, com isso, tendo que lidar com o preconceito e o julgamento dos mesmos.

Enquanto as duas primeiras temporadas parecia mais um Telecurso 2000 de Marketing, na terceira ela começa focar ainda mais nas relações e no psicológico dos personagens, nesta quarta e última temporada, isso se intensifica, e coloca a prova os pudores e o preconceito das pessoas a sua volta e da sociedade de maneira geral

Aqui vemos personagens maduros, cheios de si e empoderados, embora na temporada anterior tenha deixado vários furos, nesta vemos que seria um encerrar com chave de ouro a trama.

Gostaria de destacar o personagem Ariel, vivido por Guilherme Weber, o respiro cômico que ele dá pra série, é de uma sutileza e respeito que jamais se esperaria de um cafetão. Outro que merece aplausos é a atriz Michelle Batista, que vive a personagem Magali, seu personagem que veio para ser um braço cômico, agora mostra a força que tem, deixando algumas vezes o espectador esquecer que é a Michelle que está ali e que a Magali é real.

Agora, nesta temporada conta com a participação especial dos atores Eduardo Moscovis, Dalton Vigh e Rodrigo Pandolfo que dão um ar novo para uma série que não se cansou ou ficou monótona, como grandes atores que são, abrilhantam ainda mais este incrível e espetacular final.

Lembrando que esta é uma série voltada ao público adulto, como não poderia faltar ao se tratar sobre prostituição, tem várias cenas de sexo e nudez, e vai ao ar todos os domingos às 21h na HBO, com diversas reprises nos canais HBO2 e HBO Signature, mas você pode assistir a qualquer momento pelo HBO GO.

Então gente, é isso por hoje, qualquer dia eu volto! Até mais, tchau!

Raúl Souza

Coach de Carreira, Professor, Palestrante, Geek, Cinefilo e revendedor Jequiti e Ambev... Pois não existe mulher feia, existe mulher que não conhece os produtos Jequiti, ou o homem que bebeu pouco mesmo...

%d blogueiros gostam disto: