Globo transforma ‘Tá no Ar’ em jogo de raciocínio na Campus Party

O ‘Desafio Globo’ trará um jogo real de raciocínio, com cenário construído dentro da Campus Party.

Jogos de estratégia no videogame conquistam muitos jogadores pelo desafio de observar detalhes, assimilar pistas e, com isso, decifrar enigmas. Pensando nisso, a Globo vai reconstruir cenograficamente dois quadros do programa ‘Tá no Ar: A TV na TV’ e levar para dentro da Campus Party Brasil 2018, em formato de jogo.

O “Desafio Globo”, como será chamada a atração, será aberto a todo o publico do Campus Party, uma vez que o estande da Globo está localizado na área Arena Open, uma das mais badaladas do evento.

O jogo contou com a equipe de roteiro e tecnologia, áudios e vídeos gravados pelos atores e redatores finais do programa, Marcelo Adnet e Marcius Melhem, que servirão como dicas aos participantes.

Já se interessou pela atração? Então vá se preparando, pois seis pessoas poderão jogar por vez e deverão solucionar cerca de 10 enigmas para seguir em frente no desafio. Como a Campus Party tem foco em tecnologia, espere enigmas tecnológicos também, mas, não se preocupe, você não precisa ser um rato de laboratório para decifrá-los. “Um bom observador com pensamento rápido conseguirá adivinhar senhas e manipular objetos. Sensores espalhados em pontos-chave da sala detectam as ações corretas e levam a equipe para o próximo enigma”, explica Daniel Monteiro, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Globo.

Uma equipe conseguirá monitorar o jogo durante todo o tempo, através de uma sala de controle, e é de lá também que eles poderão liberar mais dicas aos jogadores, conforme solicitado. Mas os criadores do ‘Desafio Globo’ já adiantam uma pista valiosa: prestar bastante atenção nas dicas dos personagens interpretados por Adnet e Marcius durante o game.

A ideia surgiu no final de 2016 no próprio laboratório da equipe de tecnologia. “Cerca de 100 funcionários participaram, muita gente elogiou a iniciativa e achou interessante usá-la em eventos. O desafio da Campus Party é muito interessante pelo fato dele ser roteirizado junto com o programa ‘Tá no Ar: A TV na TV’. O jogo foi todo elaborado junto com os roteiristas e isso o enriquece ainda mais. Estamos contando uma história bem contextualizada e todos os enigmas são baseados nos quadros, o que deixa o game mais divertido. A ação tem tudo a ver com a galera jovem que frequenta a Campus Party e temos certeza de que será um sucesso!”, garante Daniel Monteiro.

Ricardo Januário

Um pouquinho geek, levemente nerd, e quando se trata de Pokémon ou Final Fantasy até me considero gamer. Sou um jornalista formado como destaque da turma, amo escrever e compartilhar meu conhecimento e informação com o maior número de pessoas, defendendo a liberdade à informação e cultura.

%d blogueiros gostam disto: