[Crítica] Voldemort: A Origem do Herdeiro (Fã-filme não oficial de Harry Potter)

Um filme que impressiona mais pela qualidade técnica do que pelo que acrescenta ao universo Harry Potter.

Todos nós, fãs, admiradores, seguidores, apaixonados ou loucos por Harry Potter estamos familiarizados com termos como “Aquele que não se nomeia”, Horcrux, ou Trouxas… Só de ouvir estes termos já somos remetidos a universo de magia e aventuras. E quem assistir Voldemort: A Origem do Herdeiro (Voldemort: Origins of the Heir), terá um sentimento de nostalgia despertado do início ao fim.

A obra trata-se de um fã-filme, ou seja, um trabalho não oficial, feito por fãs de Harry Potter, para fãs da franquia. Conta um pouco mais da origem do Lorde das Trevas, Voldemort. Embora sua origem tenha sido explicada ao decorrer dos livros e filmes de Harry Potter, tudo o que se sabia até então era que Tom Marvolo Riddle era um estudante excepcional de Hogwarts, um jovem excepcional, com muitos talentos e residente de Slytherin (Sonserina), reconhecida por seus grandes e poderosos bruxos, com um temperamento, no mínimo forte.

Este fã-filme nos mostra um pouco mais do pré-Potter. Quando Riddle ainda era um estudante de Hogwarts, e como se comportava com seus “amigos”, os únicos bruxos de fora de Slytherin com quem ele se comunicava, os herdeiros das outras 3 casas. E sim, Tom era mais que um simples estudante de Slytherin, ele era herdeiro de um dos fundadores de Hogwarts (Cada fundador era responsável e criador de uma das casas).

O filme, produzido pela Triangle Film, uma pequena produtora independente. Escrito e dirigido por Gianmaria Pezzato, Voldemort: A Origem do Herdeiro pode ser visto como um spin-off da franquia Harry Potter, ainda que anunciado como não oficial e não comercial, vemos, assim como Animais Fantásticos, uma expansão do universo que deve agradar aos fãs, e ajudar a esclarecer dúvidas daqueles que assistiram Harry Potter e por algum motivo tenham ficado curiosos sobre o passado de Tom Riddle.

A história é simples, mas a produção é grande. Não chega a ser algo gingante como os Potter da Warner, mas, conta com boa qualidade técnica. A fotografia do filme é belíssima. Ela reproduz a atmosfera densa das Relíquias da Morte Parte I e Parte II. E os efeitos visuais podem ser tratados como uma evolução daqueles que vimos nos filmes de Harry Potter. Com o passar dos anos, foram sempre evoluindo, e neste filme, eles têm identidade própria, e devem agradar aos fãs, tanto pela quantidade, quanto pela qualidade. E as atuações são muito boas. Quando se fala de fã arte, logo se pensa em algo um pouco caricato, o que não é o caso aqui, neste filme, vemos performances sérias e convincentes.

Este não se trata de um filme de ação, nem de aventura, mas sim, de um acréscimo à história, porém, as cenas de ação estão bem distribuídas, e isso vai impedir que, na maior parte do tempo o tédio se aproxime. Nos momentos em que o falta ação, estão presentes revelações interessantes, que ajudam a cadenciar a alternação básica de câmera nos diálogos.

Estamos falando de uma obra independente feita por uma equipe muito pequena e com orçamento limitadíssimo, mas, que compete com muitos filmes que já vimos nas telonas de igual para igual. Se você é fã de Harry Potter, provavelmente irá assistir mais de uma vez, mas se você só conhece Harry Potter por nome, ou por ter assistido uns dois ou três filmes, pode ter algumas de suas dúvidas respondidas aqui. Então, vale a pena reservar uma horinha do seu dia, preparar o refrigerante, pipoca e outras guloseimas, pois a partir do momento que você der o Play no seu Youtube, você ficará preso ao sofá até o fim, se maravilhando e se surpreendendo.

E aí, gostou? Então, aproveite que já está por aqui e faça como amis de 2 milhões de pessoas no mundo, assista ao filme agora mesmo!

Ricardo Januário

Um pouquinho geek, levemente nerd, e quando se trata de Pokémon ou Final Fantasy até me considero gamer. Sou um jornalista formado como destaque da turma, amo escrever e compartilhar meu conhecimento e informação com o maior número de pessoas, defendendo a liberdade à informação e cultura.

%d blogueiros gostam disto: