[Crítica sem spoiler] The Walking Dead 9×07

Um episódio com tanta barriga que eu acordei me sentindo mais gordinho…

[Vale ressaltar, como o nome sugere, trata-se de uma crítica, o conteúdo a seguir reflete a opinião de seu autor. Sinta-se livre para concordar, ou discordar, total ou parcialmente, o importante é que sua opinião seja expressada com respeito e educação.]

E estamos na reta final da primeira metade da temporada, Sussu… Sussurradores foram meio apresentados no episódio 9×08, e depois do gancho que tivemos, a maldição dos 16 episódios ataca novamente, dessa vez com um episódio que para quem não esteve muito ligado e não for muito conspirador, vai parecer mais uma grande barrigada.

Tivemos um episódio com uma direção mediana, direção de arte um pouco abaixo da mediocridade, atuações convincentes, algumas cenas ousadas e algumas revelações sobre o que aconteceu no salto temporal, assim como mais dúvidas sobre o que aconteceu nos últimos 6 anos saltados na série.

O nome do episódio foi Stradivarius, que para quem não sabe, trata-se de um raríssimo violino. O nome pareceu meio aleatório, mas no meio do episódio é mostrado o violino e ocorre um diálogo que trata da arte e o que diferencia os seres humanos dos demais animais.

Tivemos logo no começo uma cena com uma câmera um pouco diferente, foi uma cena do tipo stretch, eu não gostei, mas pode ser que a galera que curte suspense goste. Foram utilizadas câmeras em perspectiva, pareciam querer insinuar visão de alguém observando… Pra quem não sabe do que se trata, é interessante e aumenta o suspense, mas, para quem já sabe que estamos falando dos Sussu, é só encheção de linguiça.

Vimos boas conversas entre a Michonn eu o Grupo da Magna, entendemos, conhecemos um pouco mais as personagens, ficamos curiosos com a relação entre Alexandria, Reino e Hilltop, descobrimos que Jesus é o novo líder de Hilltop… Ou será a Tara? Porque, sinceramente, ela parece que trabalha mais com o povo do que ele. E ainda descobrimos que Maggie foi embora com Harshell Júnior ajudar a Georgie com outras comunidades, mas, ela mandou uma carta para o Jesus avisando que estão bem e felizes.

Vimos o núcleo do Daryl e Carol, que teve a ceninha de zumbies e drama, descobrimos que o cachorro que o Daryl cria se chama Cachorro… E depois de muita insistência (e se você for ligeiro, vai entender que teve muita tramoia da Carol), nosso cabeludo caladão Daryl, resolveu ir para Hilltop com Carol e Henry. Ao chegar em Hilltop descobrem que Rosita foi socorrida e que Eugine havia ficado escondido em outro lugar, com isso, Daryl, Jesus e outros membros da comunidade partem em busca de Eugine.

Enfim, foi um episódio onde a história avançou pouco, poderia ter sido contado em 10 minutos, mas, sabemos que TWD tem dessas coisas para poder render os 16 episódios. Por fim, é um episódio que se você não puder assistir não vai te fazer falta e você não jogará fora alguns minutos do seu tempo. Ou, talvez, se você gosta de uma boa conspiração e se atenta a todos os detalhes, pode ser que este seja um episódio daqueles onde alguns personagens são manipulados como peças em um tabuleiro e demora um pouco até você entender tudo o que se passou, e quando isso acontecer e for revelado mais a diante (se for revelado), você vai se sentir recompensado.

Ricardo Januário

Um pouquinho geek, levemente nerd, e quando se trata de Pokémon ou Final Fantasy até me considero gamer. Sou um jornalista formado como destaque da turma, amo escrever e compartilhar meu conhecimento e informação com o maior número de pessoas, defendendo a liberdade à informação e cultura.

%d blogueiros gostam disto: