CRÍTICA COM SPOILERS | Homem-Aranha: Longe de Casa

Homem-Aranha: Longe de Casa marca o fim da Saga do Infinito da MCU. Nos deixando nostálgicos com os acontecimentos de Vingadores: Ultimato, o filme traz muita emoção e leveza do começo ao fim.

[Vale ressaltar, como o nome sugere, trata-se de uma crítica COM SPOILERS, o conteúdo a seguir reflete a opinião de seu autor. Sinta-se livre para concordar, ou discordar, total ou parcialmente, o importante é que sua opinião seja expressada com respeito e educação].

Homem-Aranha: Longe de Casa é a sequência direta após os acontecimentos em Vingadores: Ultimato, sendo o 23° filme do MCU e encerra a fase 3 da Saga do Infinito.

O filme começa com Fury (Samuel L. Jackson) e Agente Hill (Colbie Smulders) investigando um ser denominado Elemental, na cidade do México. Enquanto eles sofrem e quase são derrotados, eles são salvos por Quetin Beck, que mais tarde é chamado de Mysterio.

De volta a New York, a escola em que o Peter e seus amigos estudam planeja as férias de verão para a Europa. Peter Parker (Tom Holland), sofrendo com o luto de Tony Stark e ainda atordoado com os acontecimentos durante o o “blip” de Thanos, planeja tirar férias como herói também, com a intenção de aproveitar a viagem com seu amigo Ned e MJ.

Ao contrário do outros heróis da Marvel que dedicam sua vida para salvar o universo, Peter Parker é apenas um garoto tentando encontrar seu lugar no mundo. Apesar de querer ser apenas um garoto comum, ele é recrutado por Fury para uma missão: impedir a invasão dos outros elementais na Terra, que foram descobertos por um homem de outro universo: Mysterio. Essa cena abre brecha para a introdução do Multiverso no MCU, como já foi especulado diversas vezes e até na animação Homem-Aranha no Aranhaverso,

O filme traz um enredo bem consistente. Apesar de ser bastante focado nos acontecimentos de Ultimato, ele consegue desenvolver mais o herói solo que o Peter Parker pode ser.

Outro ponto interessante do filme foi sua fotografia. Com a viagem para a Europa, podemos mergulhar em lugares que ainda não tinham sido explorados pelo MCU, como República Tcheca, Veneza e Londres. Os uniformes que o Aranha usa ao longo da trama chamam bastante atenção, principalmente quando o herói usa o traje Furtivo.

É um filme emocionante, engraçado, leve, cheio de problemas, como a vida de um adolescente deve ser.

As 2 cenas pós créditos nos levam de volta à infância e com teorias para o futuro da Marvel.

A primeira cena nos mostra uma notícia do vilão Mysterio, pouco antes e sua morte, revelando a verdadeira identidade do Homem-Aranha. Quem passa essa notícia é nada mais, nada menos que J. Jonah Jameson, chefe do famoso Clarim Diário em Homem Aranha de Tobey Mcguire. Isso mexe com nossa imaginação. Será que foi apenas uma homenagem ou podemos sonhar com um possível crossover com todos os Aranhas ao longo dos anos?

A outra cena revela que Fury e Hill que acompanhamos durante o filme ma verdade são Talos e sua esposa Soren, dois skrulls que vimos em Capitã Marvel. Enquanto isso, temos a revelação que o verdadeiro Fury está em uma nave Skrull no espaço. Com os Skrulls estabelecidos como rostos familiares, existe a chance da Marvel estar preparando o terreno para a Invasão Secreta, uma das HQs mais amada pelos fãs. Vamos esperar!

 

Confira o trailer de Spider-Man: Far from home!

Fernanda Martin

Professora, escritora, nerd, amante de livros, séries e gatos. Instagram: @martchiin

%d blogueiros gostam disto: