Análise do Live Action de Bleach

O filme de Bleach chegou recentemente ao sistema de streams Netflix, e os fãs de animes já ficaram muito empolgados com o lançamento, afinal as criticas sobre o filme foram muitos positivas, algo que não vemos em live actions de animes a muito tempo.Resultado de imagem para bleach live action

O filme live-action de Bleach cobriu os acontecimentos do primeiro arco “Substitute Shinigami Arc”, ou seja, do 1º ao 8º volume do mangá. Com este novo desenvolvimento surge a possibilidade de a história não saltar diretamente para a Soul Society e ser explorada de uma outra maneira, quem sabe até sob a forma de uma série live-action.

Com direção por Shinsuke Sato que já mostrou o que valia em Gantz live-action, para além de Sota Fukushi (Hikaru Tezuka em Library Wars, Ren Ichinose em Strobe Edge) como Ichigo temos também Hana Sugisaki (Rin Asano em Blade of the Immortal live-action) como Rukia. Miyavi é Byakuya Kuchiki, Ryo Yoshizawa (Sōgo Okita de Gintama live-action) é Ishida e podemos ver ainda Taichi Saotome (Ryōhei Kagami de Crows Explode) como Renji Abarai.

Também está no elenco a atriz Masami Nagasawa como a personagem Kurosaki Masaki, Yosuke Eguchi será Kurosaki Isshin, Erina Mano será Orihime Inoue, Yu Koyanagi será Yasutora Sado e Seiichi Tanabe será Urahara Kisuke.

 Bleach começou a ser lançado em 2001 na Weekly Shonen Jump e terminou a 22 de Agosto de 2016 sendo que o último volume (74) foi publicado a 4 de Novembro de 2016 no Japão.

 

A Qualidade Técnica

 Como já dito antes, o filme adapta o primeiro arco do mangá, com um final ótimo, que te deixa satisfeito e ao mesmo tempo também deixa espaço para uma sequencia. O filme está dublado em português.

Os atores fizeram um ótimo papel com algumas poucas exceções em que a atuação ficou um pouco “forçada”. Os personagens como um todo estavam muito bem definidos e de fato lembraram os original do mangá/anime.

Embora não tenha uma grande variedade de músicas ao longo do filme as poucas que tem fizeram um trabalho simplesmente maravilhoso, oque foi um ponto muito positivo do filme, oque também lembra oque faziam no anime quando alguma ótima cena acontecia, começava a tocar aquela música que todos já conhecíamos e instintivamente já nos fazia sentir que algo “épico” estava por vir.

A questão dos efeitos especiais já é um pouco mais complicada. Não é uma grande produção de Hollywood, portanto não podemos esperar que esteja no mesmo nível de Vingadores: Guerra Infinita por exemplo. Entretanto os efeitos estavam realmente muito bons com exceção de alguns pequenos detalhes que caso não preste atenção simplesmente não notará.

Os Atores

 A questão dos Atores é simplesmente que todos estavam muito bons, entretanto alguns personagens simplesmente não se encaixavam com oque de fato eram no original, claro que isso é uma adaptação, não necessariamente tudo tem que ser igual ao original, entretanto não foi algo que passasse despercebido já que a maioria dos personagens se encaixou tão bem no papel. Enquanto a Orihime Inoue, umas das personagens mais importantes da história original tinha como maior característica seu cabelo ruivo, no live action isso foi algo completamente esquecido. Rukia uma personagem ainda mais importante em todos os arcos teve o mesmo problema, sendo os dois personagens que tiveram maiores mudanças do original, mesmo que não seja nada tão gritante ao ponto de dizer que ficou ruim, até mesmo porque a atora da Rukia fez um trabalho tão excelente que até mesmo nos faz esquecer que aquela não é a Rukia do anime. Embora parecidos com o original Byakuya e Renji estavam lembrando muito cantores de K-Pop. Não que seja algo ruim, mas vale deixa a observação pois vi algumas pessoas além de mim comentando isso.

Só lembrando que todos os personagens importantes do primeiro arco aparecerem no filme, mesmo que não tenham aparições tão longas e importantes.

A História

 O mais importante é claro, a história. Para quem assistiu o anime ou leu o mangá fique tranquilo, a história com exceção de algumas pequenas alterações que são perfeitamente justificáveis por ser um filme é bem fiel ao original oque é mais um ponto muito positivo no filme. E para aqueles que não conhecem, conta a história de Ichigo Kurosaki, estudante do ensino médio que tem poderes espirituais acima de pessoas normais, e portanto pode ver espíritos, fantasmas entre outras coisas (Hollows), como ele se torna um Shinigame (“Deus da morte” ou “Ceifeiro” em português) ao conhecer Rukia, e como ele age a partir dai se tornando um Shinigame Substituto e ajudando Rukia a Proteger a cidade de Karakura dos espíritos malignos.

De qualquer forma a história foi muito bem adaptada, e sem dúvida é o melhor live action de animes/mangás, que vemos em anos. Para quem gosta do gênero é sem dúvida um filme indispensável a se assistir. E se você não viu o original também não tem problema, o filme conta muito bem a história do começo ao fim do primeiro arco, mesmo que seja de certa forma um “resumo”.

Nota: 9/10

%d blogueiros gostam disto: